DISCOS
Os Golpes
Cruz Vermelha sobre Fundo Branco
· 05 Jun 2009 · 15:44 ·
Os Golpes
Cruz Vermelha sobre Fundo Branco
2009
Amor Fúria / Mbari


Sítios oficiais:
- Os Golpes
- Amor Fúria
- Mbari
Os Golpes
Cruz Vermelha sobre Fundo Branco
2009
Amor Fúria / Mbari


Sítios oficiais:
- Os Golpes
- Amor Fúria
- Mbari
Uma mão cheia de canções fazem d'Os Golpes mais do que mero fogacho. Tudo isto é pop, tudo isto é exagerado, tudo isto diverte e alegra.
Cruz Vermelha sobre Fundo Branco foi um dos discos mais esperados dos últimos tempos no que toca à produção portuguesa. Ainda não tinham álbum de estreia e já Os Golpes alimentavam um burburinho, muito graças aos seus concertos e a uma canção, “A Marcha dos Golpes”. Ei-los agora com o disco de estreia cá fora.

Vários elementos apontam para outros tempos, que a gente da Amor Fúria entende como áureos no que toca ao rock português. É a capa com a Cruz de Cristo a lembrar os Heróis do Mar, a indicação “Estéreo” no CD, os maneirismos vocais de Manuel Fúria, que recordam, por vezes, António Manuel Ribeiro (quem diria que em 2009 uma nova banda lembrasse aos UHF?), as personas criadas pelos músicos – é preciso não ter medo do ridículo para se fotografarem a cavalo numa pradaria qualquer.

Tudo isto é pop, tudo isto é exagerado, tudo isto diverte e alegra. A ambição saúda-se, mas valeria de pouco se as canções não lhe correspondessem. Mas fazem-lhe justiça. Ouça-se a já citada “A Marcha dos Golpes”: riffs certeiros, bateria a puxar ao épico, gritos “Hey!” e palavras em jeito de epopeia (“A vida corre inteira pelas nossas mãos/A morte corre inteira pela força das nossas mãos”) – grande, grande canção.

Não voltam a tão altos níveis de alguma glória pop, mas há outros motivos de alegria. “Tarde Livre, Parte III” recria memórias dos namoros juvenis numa canção rock, lenta, pausada, e “Sobre fundo branco” arrisca um instrumental com guitarras entrelaçadas à Television. Cruz Vermelha sobre Fundo Branco não é a salvação de coisa nenhuma, muito menos de algo que não pede salvação – o rock português. Mas é um bom disco com uma mão cheia de canções acima da média face ao que por cá se faz.
Pedro Rios
pedrosantosrios@gmail.com
RELACIONADO / Os Golpes
Ao Vivo
The Walkmen / Os Golpes
14 Nov 2010: Coliseu dos Recreios, Lisboa
ÚLTIMOS DISCOS
2 Chamadas Não Atendidas
2 Chamadas Não Atendidas
· POR Paulo Cecílio ·
'Tou sim?
ÚLTIMAS

Parceiros