Grabba Grabba Tape / This Moment In Black History
Siroco, Madrid
16 Set 2006

São de Madrid mas dizem vir do maravilhoso Mundo de OZ, algo que fará perfeito sentido mal se observam as fatiotas com que GROS-OH!-VOT e LOL-OH!-VOT sobem ao palco. Algo como dois morangos peludos, coelhos ou até ursos de peluche, dependendo da perspectiva e imaginação de cada um. O certo é que estão mascarados da cabeça aos pés. Um nos teclados e o outro na bateria. Começam e acabam uma canção em menos de um minuto – poucas chegam a passar dos dois minutos. São os Grabba Grabba Tape, formaram-se em 2004 e são das bandas mais surpreendentes que se pode encontrar na Espanha. Lembram os DEVO e os Daft Punk, são punks de teclados, usam vocoder. É tudo bastante rápido e caótico. Fazem uma versão dos Metallica em menos de um minuto e a seguir fazem disco para pistas de dança apressadas: “Dr. Groxtronic & Lil Kül Lol” chegou com batidas programadas, dance music robótica chunga e coreografias chungas no palco e no meio do público. Algo de indescritível e que deixou o público, sempre muito bem disposto, a fazer contas à vida. E o vocoder, sempre o vocoder. Este é um dos temas que fazem parte do disco a ser lançado no próximo dia 26 deste mês pela Simple Social Graces e que se intitula Kurt Kobaya y G.R.O.X. Man Odia Nirvana!.

Grabba Grabba Tape © Angela Costa

Além de música o concerto dos Grabba Grabba Tape foi forte em entretenimento. A troca de piropos entre os dois músicos em palco é constante, portam-se por vezes como homens das cavernas, bebem pelas máscaras e molham-se todos, discutem constantemente em relação ao tempo de entrada de cada canção: montam um espectáculo ali mesmo. Dedicam canções, metem-se com o público da primeira fila, entretêm. Em ultima análise são uma espécie de Lightning Bolt versão algodão doce, confetis e cores. Fossem os Teletubbies assumidamente punk e era alguma canção dos Grabba Grabba Tape a abrir o programa de TV produzido pela BBC para crianças de 1 a 3 anos. Ah, o baterista dos Grabba Grabba Tape acabou o concerto a distribuir indiscriminadamente abraços pelo público.

Mas os Grabba Grabba Tape não eram a única banda da noite. De Ohio apresentavam-se em palco os This Moment in Black History, Punk hardcore com laivos de comédia. De facto o lado mais humorista dos This Moment in Black History começou logo antes de qualquer canção e continuou quase sempre entre cada tema (o facto da banda se dividir entre dois brancos e dois negros foi sempre motivo de conversa entre os quatro músicos). A julgar pelo nome da banda e por algumas tiradas durante o concerto, estes norte-americanos são senhores de consciência politica. O vocalista (também teclista) começou betinho de camisinha branca e óculos mas pouco depois apunkalhou-se decididamente e começou a investir com alguma insistência no público, causando o caos. Microfones deixados para trás, público com algumas leves lesões.

This Moment in Black History © Angela Costa

Chegavam a Madrid depois de terem tocado em Oviedo e praticamente no inicio de uma digressão que durará até perto de finais de Outubro, altura em que será editado It Takes A Nation (Of Assholes To Hold Us Back), pela Cold Sweat Records. Aproveitando uma pausa entre temas, o mesmo vocalista tresloucado confessava que ia aproveitar o domingo de folga em Madrid para visitar o Prado. Aproveitou outra para fazer referência aos This Moment in Black History e ao facto de serem provenientes da América pobre, mas mesmo assim da América.

Raiva. Apesar do vocalista se apresentar com um teclado o protagonismo foi mesmo para a guitarra e para o baixo, criadores do corpo das canções. Mas foi sempre na figura do vocalista que recaíram mais atenções visuais. Foi ele que transportou fisicamente a força dos This Moment in Black History directamente para o público. Mais na primeira parte do concerto do que na segunda e ultima, os norte-americanos foram muito bem capazes de expor as suas ideias e canções. Mensagem recebida e entendida. Ainda há quem o faça com sucesso.

· 16 Set 2006 · 08:00 ·
André Gomes
andregomes@bodyspace.net

Parceiros