DISCOS
Old Jerusalem
April
· 10 Mar 2003 · 08:00 ·
Old Jerusalem
April
2003
Bor Land
Old Jerusalem
April
2003
Bor Land
“April” de Old Jerusalem é um “daqueles” discos. Desde a faixa inicial wither, até à final ...you can kiss me..., Francisco Silva (o homem que se esconde por detrás do nome) mostra-nos um disco maior que a alma, onde melancolia e ambientes sombrios se misturam com confiança e resplandecência.

Francisco estudou guitarra clássica no Conservatório e isso explica muita coisa. Explica que, ao contrário do que alguns pragmaticamente asseguram, não é uma música que sai no momento, que se solta conforme o estado de alma e o dedilhar dos dedos. Não. Exige animosidade, exige centralização, exige ginasticar muitas vezes o pensamento, exige avaliar muitas vezes o resultado. Mas, por outro lado, exige sensibilidade, exige bom senso e bom estado de espírito. Só assim se explica cada fatia “quase” perfeita de 3 minutos que preenche este disco de estreia. Mas depois do conservatório veio, já em 2001, o projecto Old Jerusalem. E com ele vieram uma maqueta (a meias com os Alla Pollaca) e a participação em três compilações. A primeira, Cais do Rock – Vol. 4 da independente Lowfly Records e as outras da também independente e cada vez mais pertinente Bor Land (Your Imagination e Looking For Stars). As apresentações ao mundo estavam feitas, e a confirmação de April apenas serviu para demonstrar uma verdade há algum tempo anunciada: Old Jerusalem é já um marco no panorama musical português.

Assumindo-se como um projecto mais literário do que musical, é natural que a palavra, o seu uso e conteúdo assumam aqui uma importância redobrada. E as influências nesse campo vão de Steinbeck a Miguel Torga, passando pela curiosa e inesperada saga de “O Senhor dos Anéis”. Existe, pelo menos, uma música (Francisco Silva não quer dizer qual) que tem influência directa desta ultima citação. Por outro lado, as influências musicais são já bem conhecidas e vão de Drake a Oldham, passando por Bill Calahan, Simon & Garfunkel, Horsepower e Sparklehorse. A música já se consegue afastar daquela genealogia, muito embora as influências estejam sempre com quem as tem: americana, country, neo-folk e blurgrass. O tipo de instrumentos segue nesse sentido, e banjo, caixa de ritmo, violino, violoncelo e guitarra acústica (com ascendência maior sobre esta) assumem-se como os principais condutores do fio que guia April. Para a ajuda na gravação e nas técnicas de gravação destes instrumentos esteve Paulo Miranda (The Unplayable Sofa Guitar) que, tendo influências comuns às de Francisco, conseguiu cumprir a sua função de forma admirável.

A última faixa, “...you can kiss me...” é de um desadorno perfeito. Com vozes retiradas de um filme, uma guitarra acústica a dedilhar notas bem lá ao fundo e uma gravação caseira de 4 pistas (que lhe confere o aspecto áspero) este é um daqueles momentos para ouvir vezes sem conta.

April é um disco primaveril, com uma melancolia feliz que faz o ouvinte absorver-se numa calma e descontracção tranquilizantes. Com um sorriso de ponta a ponta, e com a certeza que o melhor pode muito bem ainda estar para vir.
Tiago Gonçalves
tgoncalves@bodyspace.net
RELACIONADO / Old Jerusalem
Discos
Twice The Humbling Sun
2005
The Temple Bell
2007
Two Birds Blessing
2009
Old Jerusalem
2011
Entrevistas
Reduzido ao essencial
23 Set 2011
A espuma dos dias
04 Mai 2009
Regra de três
23 Fev 2007
Da palavra à canção
14 Nov 2005
Ao Vivo
Old Jerusalem
09 Mar 2007: O Meu Mercedes é Maior que o Teu, Porto
Puny / Old Jerusalem
29 Set 2006: Galeria Zé dos Bois, Lisboa
Festival Para Gente Sentada 2005
01 Out 2005: Teatro António Lamoso, Santa Maria da Feira
Old Jerusalem+ Julie Doiron + Berg Sans Nipple
18 Mar 2005: O Meu Mercedes é Maior Que o Teu, Porto
Festival Paredes de Coura 2004
17-/20 Ago 2004: Paredes de Coura
Old Jerusalem + Blind Zero
12 Mar 2004: Hard Club - Vila Nova de Gaia
Old Jerusalem
24 Set 2011: Passos Manuel, Porto
Artigos
As dez melhores canções de sempre neste preciso momento #20 - Old Jerusalem
08/03/2010
ÚLTIMOS DISCOS
James Blake
Assume Form
· POR Rafael Santos ·
Um lindo bocejo.
ÚLTIMAS

Parceiros