DISCOS
Josh T. Pearson
The Straight Hits!
· 02 Mai 2018 · 17:48 ·
Josh T. Pearson
The Straight Hits!
2018
Mute


Sítios oficiais:
- Josh T. Pearson
- Mute
Josh T. Pearson
The Straight Hits!
2018
Mute


Sítios oficiais:
- Josh T. Pearson
- Mute
Straight, no chaser.
Josh T. Pearson ocupa um lugar singular na música: ao longo de mais de vinte anos de carreira, o norte-americano - ou será melhor descrevê-lo como "texano", já que o Texas parece ser um país à parte dentro do país que são os Estados Unidos - editou apenas três álbuns de estúdio, o primeiro com os Lift To Experience (em 2001), o segundo e terceiro a solo. The Straight Hits! é o sucessor directo de Last Of The Country Gentleman, de 2011, e mostra-nos um Pearson banhado em nova luz. A saber: já não é bem a amargura a estrela que o guia; depois da tristeza, urge dar a volta ao texto e converter um mero servo de Deus numa estrela rock à escala planetária.

Para trás ficam os anos em que se apresentou como um pastor dessa grande tradição americana que é ser-se temente a Deus, ficam os longos cabelos e barba que o caracterizavam e, grosso modo, fica também a country enquanto elo de ligação entre Pearson e a música. Só não ficou o bom e velho humor, o mesmo com o qual nos agraciou nas poucas vezes em que se apresentou em Portugal, e que provava que havia algo mais dentro daquela carapaça; havia um homem capaz de se rir a bom rir da sua própria loucura e que, a dada altura, expurgaria os seus demónios através de um acto certeiro e terrorista.

The Straight Hits! é rock n' roll daquele à séria, que não poderia ser feito senão por alguém do sul da América, entre os outlaws e os solitários e os que se estão bem a cagar para o que tu penses deles - porque eles têm whisky no bucho e uma caçadeira sempre apontada à cabeça alheia. Mas também podia ser rap; o humor de Pearson neste álbum quase roça o braggadocio tão típico nesse género. Basta escutar, logo a abrir, "Straight To The Top!" - que mais que promessa, parece paródia. Fast as a bullet, aimed by God / Shootin’ for stars, cannot be stopped / Once I reach my zenith, more ammo’s gonna drop / So bow your heads boys, I’m bound for the top, canta ele.

Provavelmente, nunca chegará ao topo - a não ser que, algum dia, uma qualquer Beyoncé se lembre de lhe pedir para compor um êxito. Por outro lado, "o topo" hoje em dia não significa porra nenhuma, e Pearson já subiu exactamente até onde queria: encontrou o seu espírito no último degrau da escadaria teológica à qual subiu para pedir perdão, e este riu-se, disse-lhe que eram tudo águas passadas e convidou-o a beber um copo porque a vida são dois dias e teremos muito tempo para nos arrependermos durante a eternidade. O resultado é um álbum divertido que servirá, nem que seja por uns meros segundos, para nos esquecermos de tudo o que nos aflige.
Paulo Cecílio
pauloandrececilio@gmail.com
RELACIONADO / Josh T. Pearson
Ao Vivo
Josh T. Pearson
22 Jun 2012: Teatro Maria Matos, Lisboa
Josh T. Pearson
3- Dez 2015: Musicbox, Lisboa
ÚLTIMOS DISCOS
Shikabala
Deus Shikabala
· POR Paulo Cecílio ·
A pós-ironia fodeu-me a crítica.
ÚLTIMAS

Parceiros