bodyspace.net


Lululemon Flying Fortress

2012


Não é do conhecimento geral que Vale de Cambra seja terra de blues. Mas isso não impediu os Lululemon de se acercarem do género para poderem contar a sua versão da história. É a beleza da globalização lato sensu: há todo um oceano a dividir Portugal e os Estados Unidos da América e nem isso pode impedir a vibração da música de contagiar um power duo sedento de rock.

Depois do disco Thee Ol’ Reliables, composto por dois EPs, e agora reeditado juntamente esta edição dupla, os Lululemon, que antes se deixavam de certa maneira dominar pelos blues, passam neste disco de estreia a domar a besta e a deixar ainda mais que um rock por vezes furioso leve tudo para outro lugar. Um lugar como aquele que o fabuloso artwork da edição parece sugerir.

Flying Fortress tem duas caras: uma mais detalhista, paisagista, tropical até, Tarantinista na sua cinematografia, uma outra prensada com a cara de um rock de boa colheita, quase a sugerir o deserto, com níveis interessantes de psicadelismo. Em qualquer um dos casos, o crescimento dos primeiros registos para este disco de estreia é notável. Vale a pena percorrer este trilho.


André Gomes
andregomes@bodyspace.net
10/05/2012