bodyspace.net


Explosions in the Sky Take care, take care, take care

2011
Temporary Residence Ltd.


Os Explosions in the Sky ‚Äď EITS para os amigos ‚Äď sempre foram uma banda muito superior √† colheita intermin√°vel de bandas do vai-acima, vai-abaixo que h√° cerca de uma d√©cada pululava depois de parida pelo p√≥s-rock, a maior gaveta musical da hist√≥ria. Sobretudo porque sempre foram mais do que a banda das descargas violentas ap√≥s crescendo; quando isso acontecia aos Explosions in the Sky acontecia como uma inevitabilidade, des√≠gnio superior.

Talvez por isso, mais do que qualquer outra banda do g√©nero, os Explosions in the Sky chegaram a um p√ļblico transversal: agradaram a gregos e troianos, a metaleiros e rockeiros, folquistas e popeiros, e at√© aos que n√£o professam uma religi√£o musical espec√≠fica. Take care, take care, take care, produzido pela banda (John Congleton (Modest Mouse, Walkmen) assumiu o resto das fun√ß√Ķes), √© um disco que, mais uma vez, prova essa transversalidade.

Apesar de continuar a explorar essencialmente o mesmo territ√≥rio cultivado nos dois discos anterior (‚ÄúLast Known Surroundings‚ÄĚ √© EITS vintage), Take care, take care, take care introduz algumas novidades: ‚ÄúTrembling Hands‚ÄĚ faz-se de vozes e ritmos que n√£o lhes conhec√≠amos. No geral, √© mais um √≥ptimo disco de guitarras para quem gosta que lhe falem assim directamente ao cora√ß√£o. N√£o √© nada de novo. Quem j√° bebeu daqui e gostou pode e deve voltar √† fonte com 100% de garantia; quem j√° provou e prometeu n√£o repetir pode continuar a circular.


André Gomes
andregomes@bodyspace.net
02/06/2011