bodyspace.net


DJ Ride Beat Journey

2009
Optimus Discos


Não se iludam. Há por aqui um genuíno desejo de descoberta nesta viagem erguida a partir dos mais dispares fragmentos encontrados nos lugarejos insuspeitos do actual panorama musical. E se Ride é uma referência e um dos mais promíscuos semblantes da nova música urbana – tanto como produtor como DJ –, raras são as ocasiões em que há uma verdadeira oportunidade de escutá-lo sosinho a construir curtas e eficientes peças inspiradas na velha tradição do turntabelism.

É num groove oblíquo e transversal que se baseiam os sete actos promovidos pelos atentos ouvidos da Optimus – numa salutar e invulgar iniciativa de promoção dos novos valores da música portuguesa. É um hip-hop ocasionalmente indisciplinado e em busca de paz de espírito que Ride procura o caminho que o distancie da vulgaridade. E lentamente lá vai conseguindo atingir os seus objectivos.

De «Start The Journey» a «DJ Tools» a música de DJ Ride, amíude inconformada e irrequieta, passeia-se sem grandes vaidades pelo hip-hop da velha escola e os mais diversos estímulos que a contemporaneidade tem para oferecer. Daí não se estranhar as reminiscências narcóticas do dubstep («Moog Step»), os constantes desvarios electrónicos, os padrões irregulares de J Dilla («Get Out My Mind»), a soul intermitente («Supa Às Vezes») ou os ecos da pop mais idílica («Hard Dayz») no percurso desta concisa , mas interessante, jornada com os olhos postos no futuro.

E de uma coisa podemos ficar seguros, DJ Ride não ficará por aqui enquanto a sua impetuosidade se mantiver ao mais alto nível e continuar a produzir alguma da mais activa e briosa música em Portugal. Bring it on!


Rafael Santos
r_b_santos_world@hotmail.com
16/07/2009