Gary War / PC Worship
Galeria Zé dos Bois, Lisboa
22 Jan 2010
Dado a relevância de Gary War, após a saída de Horrible Parades, nesse mundo inclassificável onde habita a pop que celebra a estranheza, a fraca adesão de público à ZDB na passada sexta-feira deixou no ar uma certa sensação de estranheza. Não que a música de Gary War e PC Worship fosse fácil, mas tendo em conta as palavras laudatórias dispersas um pouco por todo o lado, não deixa de levar à conclusão que estas nem sempre encontram eco num público extremamente permeável ao excesso de informação.

Tendo chegado apenas a tempo de assistir aos dois últimos temas de PC Worship (que também fez parte desta incarnação de Gary War), pareceu encontrar-se no lado mais sorumbático da família Shdwply. Carregando o fantasma da folk para dentro da parafernália de efeitos que dispôs em palco, trouxe à memória a dissolução de Young Prayer de Panda Bear ou os blues voláteis de Ignatz. A atmosfera densa do primeiro tema, deu então espaço a uma maior rarefação na canção final, assumindo a desconstrução enquanto veículo para um estado mental alienado. Poderia ser apenas por indução, mas o fantasma de Jandek pairou por aqui. O corpo estaria presente no dia seguinte no Teatro Maria Matos.

Dada a impossibilidade de transpor de modo fiel a confusão saudável de Horribles Parade (em que se centrou a actuação) para o palco, Gary War apresentou-se acompanhado de dois músicos na tentativa possível de converter a alienação do álbum em algo físico. Neste ponto, a aposta num gajo apático debruçado sobre uma bateria electrónica foi despropositada, com a batida marcial a tornar-se intrusiva no confronto com a nuvem de efeitos circundantes. Problemas técnicos à parte (a dado ponto um dos pedais de War deixou de funcionar), a prestação de Gary War pautou-se por um lado mais vigoroso, próximo do rock, onde o pulso da motorik dominou o espaço sideral envolto em phaser, echo e tremolo. Compreensível dada a natureza incorpórea da música de War, mas ainda assim uns furos abaixo do que seria de esperar tendo em conta as virtudes de Horribles Parade.
· 25 Jan 2010 · 18:19 ·
Bruno Silva
celasdeathsquad@gmail.com

Parceiros