DISCOS
Márcia
Vai e Vem
· 10 Dez 2018 · 17:07 ·
Márcia
Vai e Vem
2018
Warner Music Portugal


Sítios oficiais:
- Márcia
Márcia
Vai e Vem
2018
Warner Music Portugal


Sítios oficiais:
- Márcia
Eis, pejado de distinto ser!
Márcia Santos cresceu. E como! Há dez anos era uma desconhecida em Lisboa a assinar o nome num inusitado EP da Optimus Discos. Seguiram-se os actos com o colectivo Real Combo Lisbonense. Pouco depois, a primeira afirmação em longa, , em 2010, álbum confeccionado lado a lado com o talentoso Benjamim e João Paulo Feliciano. Por ali alinharam-se os elementos essenciais da música de Márcia, entre eles a ponderação, esse estar que nos permite reconhecer no artista os seus legítimos artifícios; a sua genuína natureza. Amiúde, a elaboração nada mais é senão música feita do músico para o próprio músico; uma certa catarse.

Como o tempo passa rápido, mais rápido do que gostaríamos, eis-nos já perante o quarto álbum de originais, Vai e Vem. A presença de Márcia no panorama musical português é envergonhada – ela mesma se assume como moça recatada. Contudo, a sua música, o realmente relevante, é indelével. A cada álbum, a cada canção, os seus dedilhares melancólicos, a sua voz melosa, o eloquente modo de manobrar o verbo, tudo passou a fazer parte dos nossos dias pop. Quem é que realmente ficou indiferente a "Cabra-Cega", "A Pele Que Há em Mim", "Bom Destino", "A Insatisfação" ou "Agora" – que ela graciosamente apresentou no Festival da Canção em 2017?

Hoje, agora, quem ficará indiferente a "Tempestade" – tema que tem vindo a dar a cara por Vai e Vem? Ao contrário dos canastrões da pop lusa – de álbuns cinzentos, e um pontual tema orelhudo que resumirá para sempre as suas carreiras –, Márcia (e ela não é a única a este nível de competência e sobriedade) constrói álbuns em que todos os temas têm a mesma urgência, o mesmo desígnio poético: é integridade pop-folk-rock (ora primaveril, ora outonal, mais amor, menos amor; aqui e ali, desperta-nos saudades de Beth Gibbons e Rustiun Man). Vai e Vem tem o tom e as cores a que Márcia já nos habituou. Mas há algo mais: a definitiva mestria; qual artesã há anos a depurar o oficio, eis o monumento que a mostra tão INESTIMÁVEL.
Rafael Santos
r_b_santos_world@hotmail.com
RELACIONADO / Márcia
Discos

2010
ÚLTIMOS DISCOS
Rustin Man
Drift Code
· POR Paulo Cecílio ·
Desenferrujado.
ÚLTIMAS

Parceiros