DISCOS
DJ Koze
Knock Knock
· 29 Mai 2018 · 15:30 ·
DJ Koze
Knock Knock
2018
Pampa Records


Sítios oficiais:
- Pampa Records
DJ Koze
Knock Knock
2018
Pampa Records


Sítios oficiais:
- Pampa Records
Precisamente, não.
Não nos deixemos encadear pela candeia posta diante do nariz. É fechar os olhos, sim, mas para aprender – escutando. A espaço, estugar a pé próprio – em apreciações concentradas. Não é a primeira vez esta curiosidade, a de gente dotada de técnica na música electrónica, agrupar tudo e, num golpe de fábula, resumir o que é preciso num estalo. Um compêndio, um sumário, precisamente. Ao calhas, tipo de tiro ao ar, Settle, dos Disclosure, em 2013, foi dado como manifesto de síntese UK-pop-house de que o amanhã dependeria. Quem é que realmente se lembra de Settle hoje?

Knock Knock é deslumbramento colectivo uma vez mais. Está aqui tudo para quem não acompanha os meandros mais profundos da música electrónica. É aquela feitiçaria, hoje, habitual. Um compêndio, um sumário, precisamente. Stefan Kozalla, DJ Koze, proficiente produtor alemão, alma repleta de referências anos 90, que em 2000 já mostrava ao que vinha: Music Is Okay era uma mixtape-exposição do encantado que tinha pelo universo pop – era rude e cómica; e a miríade de beats – do house ao hip-hop –, espantosas por todo o lado. Era visão; já era perspectiva; e prospectiva.

Não se considere agora extraordinário o que era extraordinário há vinte anos. Koze sabe, tem escola, é proficiente. Nota máxima. Mas a forma, nunca, jamais, se deverá impor a substância – nem nos manipular pela nostalgia, por mais querida que seja. Knock Knock não nos bate à porta para dar novidade. Apresenta-se como produto cheiroso, moderno, composto, um encanto imediato – tão deliciosamente requintado. Contudo, quanto mais se apura, se respira, mais se percebe o academismo. É bem feito, sim, é uma fábula engraçada, mas a anos-luz de ser fabuloso, e decisivo. Mais eficácia que sentimento. Produção a mais.
Rafael Santos
r_b_santos_world@hotmail.com
ÚLTIMOS DISCOS
Márcia
Vai e Vem
· POR Rafael Santos ·
Eis, pejado de distinto ser!
ÚLTIMAS

Parceiros