DISCOS
X.Y.R.
Labyrinth
· 23 Nov 2017 · 10:44 ·
X.Y.R.
Labyrinth
2017
Not Not Fun Records


Sítios oficiais:
- X.Y.R.
- Not Not Fun Records
X.Y.R.
Labyrinth
2017
Not Not Fun Records


Sítios oficiais:
- X.Y.R.
- Not Not Fun Records
Abandono.
Um tema como "Rundtgåing Av Den Transcendentale Egenhetens Støtte", na obra-prima que é Filosofem, de Burzum, iria sempre destacar-se das demais faixas ali presentes. Não só porque mostra todo um outro lado de um artista nascido e criado no black metal, mas também por tudo aquilo que representa; a sua qualidade hipnótica e singular, ambient convertido em introspecção e convite ao abandono, é também o cartão de visita de toda a obra do norueguês, e influência, mesmo que não directa, para muito do que se seguiu neste campo da electrónica.

E falamos dele porque também um pouco desse tema está presente em Labyrinth, novo álbum de Vladimir Karpov enquanto X.Y.R., nome este sacado ao Almas Mortas de Gogol (sinal claro de que os russos, como o resto do mundo, muito amam a sua literatura). Está presente porque Labyrinth é também ele feito de abandono - do corpo, da alma, da mente -, porque nos convida a fecharmos os olhos e a perdermo-nos em todos os seus cruzamentos, pontes, caminhos estreitos. E a perdermo-nos para sempre sem percebermos que nos perdemos, como em "Vicious Circle", que em matéria de loops, melodias e sintetizadores usados é bastante semelhante ao que fez Varg Vikernes há mais de 20 anos...

O mote para Labyrinth é, naturalmente, muito menos negro e assassino, e nem sequer consta que Karpov alguma vez tenha escutado Burzum, mas as semelhanças são extraordinárias. Se não musicais, a nível de sentimento. Ainda assim, nenhum homem é uma ilha - tirando talvez o camarada de editora Iguana Moonlight -, e mesmo X.Y.R. sentiu a necessidade de ter uma presença humana na sua caminhada por entre territórios desconhecidos e cósmicos: Tosya Chaikina, que empresta a sua voz a duas faixas, mesmo que a sua voz pouco mais seja que um sussurro melódico. Talvez lhe devamos chamar Ariadne.
Paulo Cecílio
pauloandrececilio@gmail.com
ÚLTIMOS DISCOS
Charlotte Gainsbourg
Rest
· POR Rafael Santos ·
A mulher que parou de temer a menina.
ÚLTIMAS

Parceiros