DISCOS
Karlon
Nha Momentu
· 20 Fev 2013 · 16:45 ·
Karlon
Nha Momentu
2013
Kredisom Produson / SóHipHop


Sítios oficiais:
- SóHipHop
Karlon
Nha Momentu
2013
Kredisom Produson / SóHipHop


Sítios oficiais:
- SóHipHop
Retalhos da vida de um artista vindo do gueto.
Primeiro álbum a solo de uma das metades dos excelentes Nigga Poison, Nha Momentu tem a particularidade de ser quase integralmente rimado em criôlo (só “Tu Não Sabes” é excepção). Não que isto surpreenda quem já se habituou a ouvir esta língua nos discos dos NP, mas não deixa de proporcionar uma musicalidade e fluír diferente do habitual às rimas de Karlon. Não sendo falante da dita língua, confesso aqui a minha dificuldade em entender a totalidade das letras. Isso não me impede, todavia, de considerar Nha Momentu um muito bom disco, onde Karlon distancia-se o suficiente da sua “ocupação” principal para que não soe apenas a um disco Nigga Poison/2.

Como MC, Karlon sempre foi de uma expressividade a toda a prova. Aqui, quer empregue uma voz forte e firme como em “Dias Ka Sta Fácil”, semi-sussurrada como em “Mama Ja Flan Pa Labanta”, ou contemplativa como em “Más Um Dia”, o seu discurso desperta sempre a atenção. É um estilo clássico de rimar, mas que só os bons MCs conseguem fazer à medida certa, e é isso que aqui acontece. Em termos musicais, a produção entregue, na maioria das faixas, a Brainkilla, faz-se de beats simples, sobre os quais se posicionam, à vez, naipes de cordas, sintetizadores de aparência diversa, guitarras soul-funk, coros femininos, etc. Não faltam, igualmente, surpresas como a guitarra que Diza XL coloca em “Beef Na Caxoti Lixo”, parecida com as que ouvimos nos restaurantes chineses (quem souber de que instrumento se trata, o meu email está lá em baixo). Liricamente, embora não se coíba de discursar e de enviar conselhos directamente para a sua comunidade, Karlon é também capaz de trazer à baila os tempos felizes que viveu quando era criança/adolescente. Como transcendeu os perigos e desgraças à sua volta.

”Nha Momentu” soa a subúrbio, a urbano, a olhar para os prédios de um bairro distante de tudo, do alto de uma colina. Os seus refrões são maioritariamente rappados, havendo boas excepções como “Más Um Dia”. Apenas “Tu Não Sabes” destoa, com a voz de Elaisa a exagerar no esticar de vogais, e a soar tão natural como uma telenovela adolescente no interlúdio falado. Isso, no fundo, pouco interessa no cômputo geral. Em Nha Momentu , como diz a faixa 11, “Pensamento Ta Vagueia”, e os seus poderes evocativos são inegáveis. Se julgarmos pela instrumental “Banda Sonora di Nha Vida”, Karlon tem um grande apreço por Illmatic” Sem alcançar a perfeição desse histórico disco, Nha Momentu tem todo o direito a ser escutado, e absorvido por quem valoriza o bom hiphop.
Nuno Proença
nunoproenca@gmail.com
ÚLTIMOS DISCOS
Márcia
Vai e Vem
· POR Rafael Santos ·
Eis, pejado de distinto ser!
ÚLTIMAS

Parceiros