Março 2011
Larkin apresentam novo disco
· POR Paulo Cecílio · 31 Mar 2011 · 23:54 ·


...que tem o nome de Elements To Our Desires e é o segundo da carreira dos Vianenses, a sair amanhã mas a ser apresentado ao vivo já hoje; às 23h, no Armazém do Chá, sobem ao palco com os Johnny Throttle e os The Jills, com a entrada a 2€ - uma pechincha para uma noite rock -, e amanhã jogarão em casa, na AÍSCA, em Viana do Castelo, com entrada a 5€ e na presença dos Glockenwise (permitam-me: <3). Este novo disco foi masterizado por Magnus Líndberg, que alguns conhecerão dos Cult of Luna, e conta também com a presença de alunos de cordas da Escola Profissional de Música de Viana do Castelo. Como isto irá resultar em palco ainda não sabemos, mas deixamos para já um doce do disco anterior para atiçar a vontade:

Mais um concerto BODYSPACE AU LAIT, mais uma casa cheia
· POR André Gomes · 31 Mar 2011 · 01:43 ·
As fotos que mostramos dão uma ideia do que se passou, mas só quem lá esteve percebe o que foi ver Eric Carbonara e Jesse Sparhawk divididos entre harpas e guitarras para tornar aquele final de tarde de Domingo num dia melhor para quem quis aceitar o convite. E foram muitos: sala cheia, mais uma. O Bodyspace no Café au Lait só conhece até agora vitórias. O BODYSPACE AU LAIT surge de um namoro “antigo” do Bodyspace com o Café au Lait, que consideramos ser um dos melhores locais para se ouvir música no Porto, muito graças ao trabalho do Pedro Araújo e da Sarah Monteiro Domingues, e por sabermos que faz parte de uma certa revolução da baixa do Porto para a qual queremos também contribuir.




© José Ferreira
Novo disco da Stealing Orchestra sete anos depois
· POR André Gomes · 31 Mar 2011 · 01:33 ·


Deliverance é o terceiro e mais recente longa-duração dos Stealing Orchestra, desaparecidos durante sete longos anos, e conta com a participação especial de Rodrigo Leão e Ana Deus. A última vez que ouvimos falar deles foi aquando da edição do o EP Bu! em 2004 mas os seus músicos estiveram sempre dedicados a outros projectos como os X-Wife, Genocide, Motornoise, G.G. Allin’s Dick, Três Tristes Tigres, Mécanosphère, Dr. Phibes & The Ten Plagues of Egypt, F.R.I.C.S., Two White Monsters Around a Round Table, entre muitos outros. Uma porrada deles. Mas agora regressaram. A edição é da You Are Not Stealing Records (netlabel própria da banda) que assinala dez anos de actividade. O disco pode ser encontrado em formato digital em qualquer loja iTunes ou Amazon e em CD nas lojas Louie Louie (Porto, Lisboa e online).
Hipnótica com novo single e novo vídeo
· POR André Gomes · 31 Mar 2011 · 00:29 ·
Os Hipnótica têm um novo single e um novo vídeo. "Glitter" já anda a circular nas rádios e na internet, e agora no Bodyspace, ali em baixo. "Glitter" também tem vídeoclip, realizado pela produtora LONGSHOT (João Lima e Vasco Sequeira). Eles avisam: "um ambiente cinematográfico com twists deliciosos num crescendo de emoções". Para confirmar mesmo aqui:

Ted Leo no Musicbox, já no Domingo
· POR Paulo Cecílio · 30 Mar 2011 · 17:30 ·
O próximo três de Abril não é só a data da aparição e consagração de um certo cometa azul; é também o dia da estreia de Ted Leo, homem de inúmeras facetas (leia-se: bandas) dentro do espectro do punk rock. O mote para a vinda do norte-americano é o mais recente trabalho com os seus Pharmacists, The Brutalist Bricks, editado em 2010 pela Matador; mais abaixo deixamos o vídeo de "The Might Sparrow", single retirado desse mesmo disco. As entradas custam 8€, com o concerto a iniciar-se às 22h30 - mais ou menos a hora a que começa a festa, se não houver descontos.

Extra, Extra! Read (and ear) all about it!!
· POR Hugo Rocha Pereira · 28 Mar 2011 · 10:46 ·
Chega hoje às lojas de discos The King of Limbs, o novo álbum de Radiohead, sucessor de In Rainbows, de 2007. Em simultâneo, serão oferecidas, em dezenas de cidades da Europa, América do Norte e Austrália, cópias do jornal The Universal Sigh, que terá características diferentes em cada ponto de distribuição.

No site The Universal Sigh é possível ter conhecimento dos diversos pontos de distribuição (em Portugal será na lisboeta Praça Luís de Camões, a partir do meio-dia), aceder a uma foto-galeria e a mais informação. Tendo em conta que The Universal Sigh já tem honras de surgir pelo site de leilões eBay, é muito provável que esta publicação se torne numa peça de memorabilia.

Enquanto o jornal não vos chega às mãos (se forem contemplados com um exemplar), fiquem com o vídeo realizado para “Lotus Flower”:

É hoje: Norte-americanos Jesse Sparhawk e Eric Carbonara estreiam-se em Portugal no BODYSPACE AU LAIT #3
· POR André Gomes · 27 Mar 2011 · 14:06 ·


Em rigorosa e absoluta estreia em Portugal, a dupla formada pelos norte-americanos Jesse Sparhawk e Eric Carbonara promete um resultado final surpreendente que é certamente muito maior que a soma das duas partes. De um lado Jesse Sparhawk, multi-instrumentista com currículo invejável (Fern Knight, Marissa Nadler, até tocou na banda sonora de Tarnation); do outro Eric Carbonara, autor de discos belíssimos como Exodus Bulldornadius (com selo da reconhecida Locust) ou o mais recente The Paradise Abyss, à espera de ser descoberto ainda como o extraordinário guitarrista que é. Quando juntos, o céu é o limite: não é tarefa fácil perceber o desfecho de uma colaboração que concentra tanto talento. Sixty Strings, um disco assinado em conjunto, será brevemente editado na prestigiante VHF; mas antes disso, não há como recusar um final de tarde domingo de intensa descoberta musical.

O concerto acontece no Café au Lait, no Porto, no próximo dia 27 de Março, domingo, às 19 horas. A entrada, como sempre, é livre. Para ouvir a magia dos dois clicar aqui; para ouvir a magia de Eric Carbonara a solo clicar aqui; por fim, para ouvir a magia a solo de Jesse Sparhawk clicar aqui.

Lembramos:

Ainda que não seja uma promotora, o Bodyspace, de braço dado com o Café au Lait, no Porto, aproveitou as resoluções de ano novo para se lançar aos concertos no papel de programador, de instigador de alguma da música que achamos merecer a atenção. Não só porque gostamos de frequentar esse habitat natural mas porque uma webzine em 2011 deve ser mais do que isso: deve passar da palavra à acção e colocar o carro em frente dos bois. O ciclo que vai de Janeiro a Dezembro (em Agosto estamos de férias, avisamos já), com entrada livre, aposta tanto em nomes que são já conhecidos do público em geral, como naqueles que começam agora a trilhar um caminho de sucesso. É esse o nosso equilíbrio. E que melhor sítio que o Café au Lait, no Porto, onde quase diariamente se pode descobrir alguma da melhor música que a actualidade nos oferece, para o fazer? Foi aí que encontramos o palco perfeito para um conjunto de concertos que em muito reflecte o que se vai passando nas páginas do Bodyspace ao longo do ano. De Janeiro a Dezembro, o Bodyspace substitui-se ao Café e dá o braço ao au Lait: BODYSPACE AU LAIT, uma vez por mês para alegria do freguês.
É já para a semana; e não é mentira
· POR Hugo Rocha Pereira · 24 Mar 2011 · 10:06 ·
Taylor McFerrin não é apenas filho de Bobby “Don’t Worry, Be Happy” McFerrin, verdadeira caixa de sons humana que se celebrizou junto do grande público através duma canção que devia ser ouvida sempre que se fala de crise económica ou política. Ele é, também e principalmente, um talento que anda a cozinhar músicas num caldeirão de sintetizadores, samples, vocalizações e beatbox – mistura de influências que até à data resultou no EP Broken Vibes, que causou bastante sensação.

Este músico e produtor norte-americano apresenta-se para a semana em Portugal, em dose dupla: a 1 de Abril no Clube Ferroviário, em Lisboa, passando no dia seguinte pelo Centro Cultural Vila Flor, de Guimarães, trazendo na bagagem Early Riser, álbum a lançar durante este ano.

A servir de aperitivo, o vídeo de “Place In My Heart”, single a extrair de Early Riser:

Bill Callahan tem novo disco, novo single; celebremos, irmãos
· POR André Gomes · 24 Mar 2011 · 00:47 ·


"Baby's Breath", o single que antecipa o novo disco de Bill Callahan já anda por aí e pode ser ouvido ali em baixo. A belíssima capa de Apocalypse - é assim que se chama o novo disco - também pode ser vista ali em cima. Desculpem as tonturas. A data de saída do disco é 19 de Abril. Celebremos, irmãos.

Ah, quase nos esquecíamos: "Baby's Breath" é uma canção do caralho. Bill Callahan a Primeiro Ministro, já.

O regresso solitário de Burial
· POR Rafael Santos · 24 Mar 2011 · 00:33 ·


Sem edições de originais desde o soberbo Untrue de 2007 (salvo pontuais excepções), e uma semana volvida sobre o lançamento da colaboração com Four Tet e Thom Yorke, Burial prepara-se finalmente para regressar em grande e completamente sozinho. Como os trabalhos de Burial estão sempre envoltos no mais alto nível de secretismo (para variar!), os pormenores neste momento são muito escassos. No entanto, garantido parece estar a edição de um novo 12'' intitulado Street Halo através da Hyperdub já na próxima semana; isto a julgar pela Boomkat que já tem o vinil em pré-encomenda e com envios agendados já para próxima segunda-feira (28/03). Além de "Street Halo" no lado A, o disquito conta com "NYC" e "Stolen Dog" no lado B. Agora só falta ser respondida a derradeira pergunta: para quando um novo álbum? Sejamos pacientes.
É já Domingo: Norte-americanos Jesse Sparhawk e Eric Carbonara estreiam-se em Portugal no BODYSPACE AU LAIT #3
· POR André Gomes · 23 Mar 2011 · 21:21 ·


Em rigorosa e absoluta estreia em Portugal, a dupla formada pelos norte-americanos Jesse Sparhawk e Eric Carbonara promete um resultado final surpreendente que é certamente muito maior que a soma das duas partes. De um lado Jesse Sparhawk, multi-instrumentista com currículo invejável (Fern Knight, Marissa Nadler, até tocou na banda sonora de Tarnation); do outro Eric Carbonara, autor de discos belíssimos como Exodus Bulldornadius (com selo da reconhecida Locust) ou o mais recente The Paradise Abyss, à espera de ser descoberto ainda como o extraordinário guitarrista que é. Quando juntos, o céu é o limite: não é tarefa fácil perceber o desfecho de uma colaboração que concentra tanto talento. Sixty Strings, um disco assinado em conjunto, será brevemente editado na prestigiante VHF; mas antes disso, não há como recusar um final de tarde domingo de intensa descoberta musical.

O concerto acontece no Café au Lait, no Porto, no próximo dia 27 de Março, domingo, às 19 horas. A entrada, como sempre, é livre. Para ouvir a magia dos dois clicar aqui; para ouvir a magia de Eric Carbonara a solo clicar aqui; por fim, para ouvir a magia a solo de Jesse Sparhawk clicar aqui.

Lembramos:

Ainda que não seja uma promotora, o Bodyspace, de braço dado com o Café au Lait, no Porto, aproveitou as resoluções de ano novo para se lançar aos concertos no papel de programador, de instigador de alguma da música que achamos merecer a atenção. Não só porque gostamos de frequentar esse habitat natural mas porque uma webzine em 2011 deve ser mais do que isso: deve passar da palavra à acção e colocar o carro em frente dos bois. O ciclo que vai de Janeiro a Dezembro (em Agosto estamos de férias, avisamos já), com entrada livre, aposta tanto em nomes que são já conhecidos do público em geral, como naqueles que começam agora a trilhar um caminho de sucesso. É esse o nosso equilíbrio. E que melhor sítio que o Café au Lait, no Porto, onde quase diariamente se pode descobrir alguma da melhor música que a actualidade nos oferece, para o fazer? Foi aí que encontramos o palco perfeito para um conjunto de concertos que em muito reflecte o que se vai passando nas páginas do Bodyspace ao longo do ano. De Janeiro a Dezembro, o Bodyspace substitui-se ao Café e dá o braço ao au Lait: BODYSPACE AU LAIT, uma vez por mês para alegria do freguês.
Hounds of Hate vezes 4
· POR Paulo Cecílio · 23 Mar 2011 · 16:30 ·
Depois de terem passado por cá no Milhões de Festa do ano passado, os Hounds of Hate voltam a Portugal para uma mini-digressão de quatro datas. Para quem não conhece, são um trio Londrino que fazem um grime desconexo, da mesma estirpe de um Hype Williams, a meio caminho entre os ácidos e as tendências lo-fi tão em voga; deixamos o vídeo de "I Like Triangles" (verdade) para que o possam comprovar por vocês. Hoje, no Lounge, pelas 22H30, entrada gratuita à pala da Filho Único. Amanhã em Coimbra pelas 22h, no Arte À Parte, 5€. Sexta no Lobo Mau em Leiria, entre 3€ e 5h, às 22h30. E finalmente no Porto, 6 de Março às 23h30, no Passos Manuel, juntamente com Rui Maia e bilhetes a 5€. Se foram a Barcelos e foram dos meninos que mal acabou Delorean voltaram para a tenda, por conseguinte não os tendo visto, a oportunidade é imperdível.

Ariel Pink´s Haunted Graffiti e Herbert no Clubbing de Maio
· POR André Gomes · 23 Mar 2011 · 12:44 ·


O próximo Clubbing Optimus da Casa da Música promete. Vai ter Ariel Pink´s Haunted Graffiti (que apresentará o maravilhoso Before Today) e Herbert (que vem apresentar sabe-se lá o quê, tantos que são os projectos), confirmou hoje Fernando Sousa, programador, ao Bodyspace. O Clubbing de Maio acontece no dia 21 e terá, presumimos, o custo único de 10 euros e mais algumas propostas guardadas na manga. Mas o que está já confirmado chega e sobra.
Mais Milhões
· POR Paulo Cecílio · 23 Mar 2011 · 00:07 ·


As nossas notícias sobre o Milhões de Festa são como o novo totoloto; saem duas vezes por semana. E desta vez para anunciar um nome de peso. Um nome tão desejado, um nome tão querido pela comunidade de melómanos nacional, um nome que começa em E e acaba em E; um nome que é agora anunciado pela Lovers & Lollypops para actuar no último dia do festival, 24 de Julho; um nome cujos membros queremos, indubitavelmente, ver a desfilar pela piscina.

Senhoras e senhores: as reunidas Electrelane vão estar em Barcelos.
Maria Matos desvenda concertos para o próximo trimestre
· POR Nuno Catarino · 21 Mar 2011 · 23:24 ·

Manuel Mota © Vera Marmelo

O Teatro Maria Matos acaba de desvendar o programa de concertos para o próximo trimestre e mais uma vez não falha. São muitos e bons os motivos para fazer uma visita ao edifício sito na Avenida Frei Miguel Contreiras: no dia 5 de Maio actua o Vladislav Delay Quartet (Delay, Mika Vainio, Lucio Capece e Derek Shirley); a 11 de Maio os Bang On A Can All-Stars interpretam “Music For Airports” de Brian Eno; a 8 de Junho actua o quarteto allstar “Syracuse Ear” (Margarida Garcia, Chris Corsano, David Maranha e Manuel Mota); a 27 de Junho é a vez de Nancy Elizabeth e James Blackshaw; a programação musical do trimestre fecha com a actuação de de Jacob Kirkeegard e Francisco Lopez, a 16 de Julho. Só coisas boas, portanto.
Dias da Música em Belém: além da clássica, o jazz
· POR Nuno Catarino · 21 Mar 2011 · 22:44 ·


De 15 a 17 de Abril o Centro Cultural de Belém acolhe mais uma edição do mega-festival Dias da Música em Belém. A edição deste ano é dedicada ao tema “Da Europa ao Novo Mundo 1883-1945” e, além da habitual qualidade (e quantidade) de programação da música clássica, a edição 2011 vai também dar atenção aos universos do jazz e blues históricos e neste campo não faltarão motivos de interesse: Duke Ellington Orchestra; a Orquestra Jazz de Matosinhos interpreta Ellington, Basie & Lunceford; concerto de ragtime com temas de Scott Joplin e R. R. Robinson (Reginald R. Robinson no piano); jazz de Nova Orleães pelo Dixie Gang; Mário Laginha e Bernardo Sassetti interpretam temas de Duke Ellington, George Gershwin e Johnny Green; blues com Martin Simpson. Estes são só alguns dos possíveis concertos, a agenda completa está ali.
Glockenwise trazem o rock à Musicbox
· POR Paulo Cecílio · 21 Mar 2011 · 22:39 ·


São dos maiores expoentes nacionais do RSM - Rock Sem Merdas - e trazem ao Musicbox, já na próxima Sexta-feira, as malhas que fazem de Building Waves um valente registo de estreia; em Lisboa, os Glockenwise vão tocar acompanhados pelos Pega Monstro, num concerto com entradas a 8€ e bebida até 2€ incluída. Se o tédio foi a alavanca destes Barcelenses para pegarem em guitarras e tocarem por aí, o mesmo tédio pode muito bem ser a desculpa para os alfacinhas seguirem até ao Cais do Sodré e abanarem os braços ao som de canções como "Scumbag" ou a genialmente intitulada "Local Song For Local People":

Norte-americanos Jesse Sparhawk e Eric Carbonara estreiam-se em Portugal no BODYSPACE AU LAIT #3
· POR André Gomes · 18 Mar 2011 · 19:20 ·


Em rigorosa e absoluta estreia em Portugal, a dupla formada pelos norte-americanos Jesse Sparhawk e Eric Carbonara promete um resultado final surpreendente que é certamente muito maior que a soma das duas partes. De um lado Jesse Sparhawk, multi-instrumentista com currículo invejável (Fern Knight, Marissa Nadler, até tocou na banda sonora de Tarnation); do outro Eric Carbonara, autor de discos belíssimos como Exodus Bulldornadius (com selo da reconhecida Locust) ou o mais recente The Paradise Abyss, à espera de ser descoberto ainda como o extraordinário guitarrista que é. Quando juntos, o céu é o limite: não é tarefa fácil perceber o desfecho de uma colaboração que concentra tanto talento. Sixty Strings, um disco assinado em conjunto, será brevemente editado na prestigiante VHF; mas antes disso, não há como recusar um final de tarde domingo de intensa descoberta musical.

O concerto acontece no Café au Lait, no Porto, no próximo dia 27 de Março, domingo, às 19 horas. A entrada, como sempre, é livre. Para ouvir a magia dos dois clicar aqui; para ouvir a magia de Eric Carbonara a solo clicar aqui; por fim, para ouvir a magia a solo de Jesse Sparhawk clicar aqui.

Lembramos:

Ainda que não seja uma promotora, o Bodyspace, de braço dado com o Café au Lait, no Porto, aproveitou as resoluções de ano novo para se lançar aos concertos no papel de programador, de instigador de alguma da música que achamos merecer a atenção. Não só porque gostamos de frequentar esse habitat natural mas porque uma webzine em 2011 deve ser mais do que isso: deve passar da palavra à acção e colocar o carro em frente dos bois. O ciclo que vai de Janeiro a Dezembro (em Agosto estamos de férias, avisamos já), com entrada livre, aposta tanto em nomes que são já conhecidos do público em geral, como naqueles que começam agora a trilhar um caminho de sucesso. É esse o nosso equilíbrio. E que melhor sítio que o Café au Lait, no Porto, onde quase diariamente se pode descobrir alguma da melhor música que a actualidade nos oferece, para o fazer? Foi aí que encontramos o palco perfeito para um conjunto de concertos que em muito reflecte o que se vai passando nas páginas do Bodyspace ao longo do ano. De Janeiro a Dezembro, o Bodyspace substitui-se ao Café e dá o braço ao au Lait: BODYSPACE AU LAIT, uma vez por mês para alegria do freguês.
Cacique 97 apanham chapa
· POR Rafael Santos · 18 Mar 2011 · 19:16 ·


São inquestionavelmente um valor seguro da nova música portuguesa. Apresentaram-se ao mundo em 2009 com um disco de estreia homónimo que não passou despercebido. Transpirava África por todos os poros; de todo aquele suor afro-beat luso escorria uma festividade que ao vivo ganhou uma dimensão enorme. Tocaram e tocaram, um pouco todo o lado, sem se cansarem. Em festivais de world-music tocaram no mesmo palco onde, em cartaz, constavam nomes como Salif Keita, Ladysmith Black Mambazo e Mayra Andrade.

Ao longo dos vários espectáculos, o repertório não se ficou apenas pelo alinhamento do disco de estreia, algumas novidades foram subindo a palco para apalpar o pulso ao público, entre eles "Chapa 97", tema que ganha neste mês de março de 2011 uma vigorosa versão de estúdio. É esse mesmo que ficamos agora a conhecer, com outros ouvidos, no EP acabadinho de editar (e que está disponível para download gratuito aquiaqui): Chapa 97. Num belíssimo alinhamento com dois originais a abrir ("Chapa 97" e "American Cop") e onde se seguem, para nosso gáudio, quatro registos live. Quatro temas que exemplificam bem o excelente dinamismo sonoro que este super-colectivo tem ao vivo.

Uma vez mais a tirar o chapéu a Milton Gulli e companhia, o Bodyspace deixa aqui o excelente "Chapa 97", uma clara referência a um meio de transporte muito singular em Moçambique (Toyotas Hiace de 12 lugares) que, depois da devida negociação com o motorista/ proprietário, se torna uma espécie de táxi comunitário que transporta a populaça de um ponto para o outro como se de um transporte público se tratasse. Mais um momento Cacique altamente recomendável. Oiçamos:

All Tomorrow´s Parties
· POR Paulo Cecílio · 18 Mar 2011 · 14:45 ·


Ha! Pensavam que era uma notícia sobre o já mítico festival britânico, verdade? Desenganem-se. Este também é mítico - a caminhar para religião - mas é muito nosso. E "nosso" não é só "de portugueses". De todos nós. De todos os que gostam de música, de ambientes de festa, de miúdas loiras com calções curtos. Esta é uma notícia sobre o Milhões de Festa. À hora que se escreve esta notícia faltam 126 dias, 13 horas, 29 minutos e 20 segundos. 19 segundos. 18 segundos. Dá vontade de os contar a todos até chegar ao dia, mas por agora há que anunciar mais quatro nomes, entre os quais alguns desconhecidos mas que, por irem tocar onde vão tocar, merecem um destaque muito maior que, por exemplo, os Underworld no Sudoeste (BornSlippymelhormalhadesempre) ou os Vaccines no SBSR (ra, ra, ra, ra, ra). Por isso apontem: os Long Way To Alaska juntam-se aos Glockenwise para representar a prata da casa, e são acompanhados pelas "Kim Ki O", meninas turcas a fazer pop sonhadora; pelos "Foot Village", hardcore acústico (lol wat) dos USA; e pelo DJ Fitz, que... é um DJ. E com esta brincadeira já só faltam 126 dias, 13 horas, 26 minutos e 34 segundos. Nunca mais é hora.
Música de Tron reconfigurada
· POR Rafael Santos · 18 Mar 2011 · 11:51 ·


Apesar da semi-desilusão que foi a banda-sonora do último Tron, os Daft Punk continuam a mexer com o mundo da música. Talvez numa forma de recompensar os fãs, que não se reviram nos sons pouco dançantes de Tron Legacy, a dupla decidiu encomendar umas quantas remisturas a The Glitch Mob, M83, Paul Oakenfold, Moby, Boys Noize, Com Truise e mais uns quantos, para sossegar a passarinha dos impacientes que afirmam, com convicção, que a dupla francesa já vendeu-se ao desbarato à grande indústria da música norte-americana em detrimento das suas origens underground. Se venderam ou não a alma ao demónio ou não, só o futuro dirá. Certo, para já, é mais um disquinho de remisturas para a colecção de quem tem paciência para estas coisas do "baralha e volta a dar". A coisa chama-se Tron Legacy Reconfigured e tem data de lançamento no início de Abril através da Walt Disney Records. Mais info e curiosidades no site Tron Soundtrack.
Os Osso estão de volta aos palcos: está armada a barulheira
· POR Pedro Rios · 17 Mar 2011 · 00:19 ·


E eis que os Osso regressam. O duo de Carlos Nascimento (que tem impressionado enquanto Robert Foster) e Bruno Silva (escriba cá da casa, esteta do ruído) volta aos palcos depois de quase dois anos escondidos. O regresso acontecerá este sábado, às 22h00, no Teatro Miguel Franco, em Leiria, e a causa é boa: o duo noise vai pôr fim a um workshop que tem o singelo título de Barulheira!3. Faz sentido.

O workshop vai decorrer na tarde de sábado no teatro leiriense e o melhor é recorrermos à sinopse do projecto para explicar o que vai acontecer: a "construção de uma máquina móvel de desenhar, auto-amplificada", "constituída por um motor a pilhas e por um conjunto de riscadores" (fixe). "Quando em funcionamento desloca-se sozinha deixando o desenho da sua passagem. Esta máquina tem um módulo de captação e difusão sonora. Assim, há um barulho para cada traço" (mais do que fixe).

Muito bem, então. O resultado são umas quantas máquinas que, antes do concerto dos Osso, vão ser testadas na prática, num ensemble de improvisação de som e desenho no palco do Miguel Franco.

Para mais informações e inscrições no workshop, o melhor é ir ao site de quem organiza tudo isto, a a9)))).
Morreu Nate Dogg, um dos grandes
· POR Rodrigo Nogueira · 16 Mar 2011 · 11:06 ·
Antes de haver auto-tune, tinha de haver alguém que cantasse todos os refrães de rap do mundo (vá, pronto, todos os que tivessem a mão do Dr. Dre). Esse alguém era o gigante Nate Dogg que, depois de dois ataques cardíacos, morreu hoje aos 41 anos. Recordemo-lo em três malhas inegáveis:







E pronto, vá, mais uma:

Álbum de estreia de Hyetal no horizonte
· POR Bruno Silva · 15 Mar 2011 · 21:15 ·
Depois de ter marcado de modo indelével o ano transacto, muito por culpa da brilhante "Phoenix", é natural que o álbum de estreia de Hyetal seja aguardado com as maiores expectativas. Com edição prevista para o dia 2 de Maio, Broadcast terá o selo da Black Acre, e será precedido pelo single "Diamond Islands" a 4 de Abril. Entretanto, a editora já disponibilizou esta mesma para stream no seu Soundcloud, e deixa novas razões para salivar. Partindo de um template harmónico e rítmico similar ao da supra citada "Phoenix", "Diamond Islands" recorre aos mesmos trejeitos 80's (o reverb da percussão, o sequenciador) para se afirmar com uma canção de pleno direito com recurso à voz etérea da Alison Garner. Descartando o pendor épico desse precedente por uma maior subtileza de processos, fazendo do escapismo a via para a sedução. Podem já conhecer a capa e o alinhamento para Broadcast :



1. Ritual
2. Diamond Islands ft. Alison Garner
3. Phoenix
4. Beach Scene
5. The Chase
6. Searchlight
7. Dimepiece
8. Boneyard
9. Transmission
10. Black Black Black ft. Alison Garner
...e do outro a promessa
· POR Paulo Cecílio · 15 Mar 2011 · 21:13 ·
Vindos da cantera de outras bandas como os ALTO! e os Throes, os Botswana fazem a sua estreia na primeira liga (leia-se: a de Lisboa) com o concerto de apresentação do EP Attila Atlas, na Galeria Zé dos Bois, no próximo Sábado, dia 19, com os bilhetes a 6€, trabalho que ainda se encontra disponível para audição no Bandcamp. A acompanhá-los estarão os Sunflare (que também apresentam nova jogada estudada), um trio de ataque com um entrosamento quase tão perfeito como aquele formado por um super-herói, um falcão e um Drogba oriundo da Caparica. Salvo esta última excepção (pois que jogam em casa), é um fim-de-semana bonito para comprovar a superioridade de uma cidade mais a norte.
De um lado a certeza...
· POR Paulo Cecílio · 15 Mar 2011 · 21:13 ·


Utilizando e, talvez, abusando do jargão futebolístico que a maior parte de nós aprendeu a amar e que, agora que se vivem tempos tão bonitos e azuis, mais vontade tem a língua de a eles ceder, os Invictos Aquaparque - banda que no seu curto período de vida ainda não mostrou nada que pudesse ser interpretado como uma derrota -, dos pontas-de-lança Pedro Magina e André Abel, estarão no próximo dia 18, já esta sexta-feira, no estádio Kolovrat 79, em Lisboa, convocados pela Filho Único para apresentarem o seu mais recente trabalho, Pintura Moderna, do qual podemos adiantar ser um golo de primeira no panorama pop português. A acompanhá-los estarão os Calhau!, dupla de centrais que não raras vezes sobe à área para abanar as redes. A bola rola às 21h30, e os bilhetes terão o preço único de 7€ tanto para sócios como para não-sócios.
Aguenta coração: Ryan Adams em Portugal
· POR André Gomes · 14 Mar 2011 · 20:18 ·
Foi mesmo no Facebook há coisa de minutos que Ryan Adams anunciou as datas da sua digressão europeia. E a boa notícia é que o senhor passa por Portugal, estamos em crer, pela primeira vez (digam-nos alguma coisa se acharem que a nossa memória é como a da classe política portuguesa). No dia 16 de Junho na Aula Magna em Lisboa e no dia seguinte no Teatro Sá Da Bandeira. Ainda se sabe pouco mais, mas ainda no seu Facebook o norte-americano disse o seguinte: "I wrote some new tunes this winter on my acoustic guitar. I think I'd like to play them for whoever wants to hear them. Please don't yell at me". Altura para colocar a mão no coração e ouvir esta maravilha? Ah, e cuidadinho com as bocas nos concertos, ainda armam estrilho.

A melhor editora jazz do mundo faz dez anos. Rejubilemos
· POR Nuno Catarino · 14 Mar 2011 · 18:43 ·


Nascida em 2001, a editora Clean Feed comemora dez anos de contínua actividade neste ano de 2011. Especializada em jazz, a label lusa consegui impor-se como uma das mais importantes etiquetas do género no mundo - e, na opinião de muitos, será mesmo a melhor. A qualidade tem sido o principal filtro da Clean Feed, que tem abraçado diferentes correntes estéticas, do jazz mainstream à improvisação total. Ao longo destes dez anos editou os mais importantes músicos da actualidade, desde figuras consagradas (Evan Parker, Charles Gayle, Anthony Braxton, Ken Vandermark), até novos talentos (Nate Wooley, Mary Halvorsen, Peter Evans), num caldeirão multi-geracional. Para assinalar este décimo aniversário a Clean Feed está a preparar uma extraordinária programação de concertos, dentro e fora de fronteiras. A celebração desta década terá o seu início oficial na próxima quarta-feira, 16 de Março, às 22h00, na Trem Azul Jazz Store (Rua do Alecrim 21A, Lisboa) com um concerto de Júlio Resende, seguido de uma festa onde será apresentada toda a programação da Clean Feed para 2011 e a chegada do Clean Feed Fest a Lisboa. O Bodyspace vai associar-se a esta celebração e durante o ano de 2011 vamos dar atenção aos discos e às actividades desta editora portuguesa, a Blue Note do século XXI.

Serralves apresenta ciclo "Improvisações/Colaborações"
· POR Nuno Catarino · 14 Mar 2011 · 18:39 ·

Chris Corsano © Joe Mabel


A partir de 9 de Abril arranca em Serralves o novo ciclo "Improvisações/Colaborações". Este ciclo engloba diversas manifestações culturais, articulando o programa do Museu de Serralves com os programas de entidades artísticas independentes. Entre exposições, espectáculos de música, dança e performance, serão cruzadas experiências de diferentes artistas portugueses e estrangeiros. A oferta musical deste ciclo abre com Pauline Oliveros e a sua Deep Listening Band, que entre 9 e 12 de Abril irá apresentar workshops, além de uma actuação ao vivo (no dia 9); de 9 a 13 de Junho Zeena Parkins e Chris Corsano apresentam uma improvisação sobre partitura gráfica criada por Dave Allen, além de workshops; de 17 a 21 é a vez do quarteto constituído por William Winant, Fred Frith, Mark Dresser e Sylvie Curvoisier, que além de interpretara a peça “Four6” de John Cage, irá apresentar diversos workshops – as datas destes dois últimos concertos estão ainda por definir.
Marina Rosenfeld apresenta Rainbow Gathering no Mosteiro de S. Bento da Vitória, Porto
· POR André Gomes · 10 Mar 2011 · 00:49 ·
Marina Rosenfeld apresenta hoje mesmo"RAINBOW GATHERING", um projecto que "aborda de forma lúdica a contínua relevância do arco-íris para práticas utópicas - tanto políticas como estéticas -, ao juntar o simbólico e o sónico numa performance musical participativa". Para esta peça a artista convida membros da comunidade musical do Porto: são eles João Martins, Jonathan Saldanha e André Rocha (todos colegas na F.R.I.C.S.). A proposta: "usando instrumentos, voz, canções e som abstracto, o rainbow gathering (encontro arco-íris) de Rosenfeld pede aos participantes para se situarem dentro de um dado espectro de frequência e para ouvirem o seu vizinho". Promete. Os bilhetes estão à venda exclusivamente nas bilheteiras do TNSJ. A Fundação de Serralves é quem assina o evento.

Para ouvir o trabalho de Marina Rosenfeld, nomeadamente Emotional Orchestra é clicar ali na nuvem.

ZDB desvenda agenda até ao Verão: babem-se
· POR Nuno Catarino · 08 Mar 2011 · 19:39 ·


A Galeria Zé dos Bois acaba de nos revelar a agenda para os próximos tempos. A lista de concertos é incrível, com mais de duas dezenas de projectos que atravessam múltiplos caminhos estéticos: entre propostas pós-hypnagógicas, rock para gente grande, hip-hop abstracto, electrónica alienada e free jazz bruto há muito por onde escolher. Só neste mês de Março há meia dúzia de propostas imperdíveis: Arthur Doyle (lenda do free em estreia nacional, dia 10); Julianna Barwick e Magina (com Barwick a apresentar o novo The Magic Place, dia 12); Sei Miguel Unit Core ("Sessão de Releitura #2", dia 17); Botswana e Sunflare (dois projectos nacionais com discos de estreia, dia 19); e Tiago Sousa (apresentação do novo Walden Pond's Monk, dia 26).

A festa continua em Abril: Rene Hell (dia 1); RED Trio (que apresentarão em breve um novo disco, em colaboração com John Butcher, dia 2); Beans (há disco novo do fundador dos Antipop Consortium, dia 10); NoMeansNo (punk histórico, dia 13); Grouper (apresentação da peça transdisciplinar Sleep, dia 20 no Teatro Maria Matos, e residência artística numa iniciativa da ZDBmüzique); e Tim Hecker (dia 29, apresentação do disco Ravedeath, 1972).

Em Maio o ritmo elevado continua: Abe Vigoda (dia 5); Deradoorian (dos Dirty Projectors com novo EP produzido por Avey Tare, dia 19, irá também ao Centro Cultural Vila Flor de Guimarães); Cass McCombs (estreia em Portugal para a apresentação de Wit's End, dia 20); Motion Trio (o trio de Rodrigo Amado contará com o convidado Jeb Bishop, dia 25); Fabulous Diamonds e US Girls (dia 28, também irão ao C.C. Vila Flor). E para Junho já há uma noite obrigatória, proposta tripla: dia 16 apresentam-se Julian Lynch (com disco a editar em breve), Ducktails (música de Verão ao vivo no Verão) e Big Troubles - vão também passar pelo C.C. Vila Flor. Confirmem aqui a lista completa de concertos e não se esqueçam de anotar tudinho na agenda.

Março
10: Arthur Doyle / Pão
12: Julianna Barwick / Magina
17: Sei Miguel Unit Core
19: Botswana / Sunflare
26: Tiago Sousa

Abril
1: Rene Hell
2: RED Trio
10: Beans
13: NoMeansNo
20: Grouper (no Teatro Maria Matos)
29: Tim Hecker

Maio
5: Abe Vigoda
19: Deradoorian
20: Cass McCombs
25: Rodrigo Amado Motion Trio c/ Jeb Bishop
28: Fabulous Diamonds / US Girls

Junho
16: Julian Lynch / Ducktails / Big Troubles
Baile dos Vampiros convida Alexis Taylor dos Hot Chip e os Filthy Dukes para festejar mais um Fantasporto
· POR André Gomes · 05 Mar 2011 · 16:43 ·


É já hoje que acontece o Baile dos Vampiros do Fantasporto. A organização chama a atenção para o facto do evento este ano acontecer "maravilhosamente bem no fim-de-semana de Carnaval" numa noite de "Cocktails, de Máscaras e de muita música como é habitual". No que toca a música propriamente dita este ano teremos Alexis Taylor dos Hot Chip e os Filthy Dukes como cabeças de cartaz. O mestre de cerimónias é Adolfo Lúxuria Canibal e ainda podem contar com Tigre Deficiente, Bandido$ e Funkéstu.

A organização avisa ainda que o "evento será composto por 5 capítulos onde a poesia, a dança, a música e o cinema serão os grandes protagonistas". O evento acontece no Teatro Sá da Bandeira e a entrada tem o custo de 15 euros.
Festa do Jazz do São Luiz chega à nona edição
· POR Nuno Catarino · 05 Mar 2011 · 15:50 ·
L.U.M.E.

Já é um evento-instituição do calendário nacional e volta a concretizar-se este ano, nos dias 1, 2 e 3 de Abril. O palco será o Teatro São Luiz e mais uma vez reúne-se a nata da cena jazz nacional. Esta 9ª Festa do Jazz do São Luiz ocupará ao longo de 3 dias e de cerca de 40 horas de espectáculos, quatro salas do teatro com algum do melhor jazz se vai fazendo em Portugal, em diversas frentes estéticas. Esta edição da Festa do Jazz, mantendo o modelo das edições anteriores, introduz na sua programação a ideia de "internacionalização" tendo em vista a divulgação a nível internacional do jazz feito por portugueses, em Portugal ou noutros países. A lista de músicos participantes nesta festa é enorme: Bernardo Sassetti Trio, Maria João & OJM, Jazzpoll NRW, João Firmino & João Hasselberg, Carlos Martins Trio, Jeffery Davis/Nuno Ferreira Quinteto, Hugo Carvalhais, No Project, Joana Machado & Abe Rabade, L.U.M.E., Ensemble Escola de Jazz Luiz Villas-Boas / HCP, Guto Lucena & Luís Ruvina, Miguel Amado Group, TGB, Rodrigo Amado Motion Trio, Mário Laginha Trio, Sara Serpa, Nélson Cascais e Ensemble ESMAE. E há ainda as apresentações das escolas de jazz, nas tardes de sábado e domingo, de entrada livre. Ufa.
François Virot de novo em Portugal, agora com banda
· POR Pedro Rios · 04 Mar 2011 · 22:56 ·


É a nova banda François Virot, francês que deixou muito boas impressões em por cá o viu em aparições a solo. Reveille é a banda de Virot (guitarra e voz) e Lisa Duroux (bateria e voz), um casal, e o nome tem origem no álbum homónimo dos Deerhoof, o que indicia coisa boa. E o que se pode ouvir no álbum Time and Death (2010) também: há pedaços de folk amplificada com um certo charme slacker (“Celebrating the Alignement of Hearts”), indie letárgico (“Time and death”), rock’n’roll tosco (“I’m yours”), influências de Nirvana às turras com uma bateria indisciplinada (“Mirrors”) e outras guloseimas.

Pois bem, os Reveille actuam sábado no Lounge em Lisboa e domingo, às 19h00, no Café Au Lait, no Porto. A entrada é livre em ambos os casos.
Ainda o BODYSPACE AU LAIT #2, ainda blac koyote +
· POR André Gomes · 04 Mar 2011 · 11:06 ·
Update rápido só para marcar o momento da chegada à internet, e ao Youtube, dois vídeos do que se passou no passado sábado aquando da estreia do projecto de José Alberto Gomes que contou com Jorge Queijo na bateria, Diogo Tudela nas electrónicas e Maria Mónica nos visuais. Lembramos: foi no Café au Lait, no Porto, e a sala este cheia para ouvir e ver tudo isto - e mais alguma coisa:



Gang Gang Dance com novo disco na 4AD
· POR André Gomes · 03 Mar 2011 · 20:12 ·


Ah, valente 4AD. Estás boa? Parabéns para ti, pá. Ele é Ariel Pink, ele é Deerhunter. É lá que vai sair no próximo dia 9 de Maio o novo disco dos nossos queridos Gang Gang Dance, intitulado Eye Contact. A julgar pelo que podemos ouvir na página da banda, o próximo disco será mais uma extravagância sónica, uma espécie de viagem a outros planetas. E o que se pode ouvir é a longa e excitante “Glass Jar”, que abre o disco dos norte-americanos. Parece que o disco foi gravado em 2010 com o habitual colaborador Chris Coady (produtora de Saint Dymphna e RAWWAR, assim como de lançamentos recentes dos Yeah Yeah Yeahs, Zola Jesus, Beach House e TV On The Radio). Quem participa no disco? Alexis Taylor dos Hot Chip, que empresta a sua voz em “Romance Layers”.

Carlos Barretto comemora o 15º aniversário do seu trio na Culturgest
· POR Nuno Catarino · 03 Mar 2011 · 20:06 ·

© Mauricio Domingues


O contrabaixista Carlos Barretto vai celebrar o décimo quinto aniversário do seu Trio Lokomotiv com um concerto na Culturgest, em Lisboa. O trio que reúne o histórico contrabaixista Barretto, o guitarrista Mário Delgado e o baterista José Salgueiro (três dos mais brilhantes instrumentistas da cena jazz nacional), vai aproveitar a ocasião para registar o concerto, que será posteriormente lançado em dvd pela PlayFilmes em parceria com a editora Clean Feed. Esta actuação está marcada para o próximo dia 25 de Março, no grande auditório. Os bilhetes para o público em geral ficam por 18€, para os menores de 30 anos fica mais barato: 5€. O trio deverá abordar o recente disco Labirintos (Clean Feed, 2010).
A alvorada dos Hype Williams
· POR Bruno Silva · 03 Mar 2011 · 15:21 ·


Pode até ser apenas uma derivação simbólica do fumo das ganzas, mas a verdade é que preside uma aura enevoada em tudo aquilo que os Hype Willimas têm vindo a fazer. Num contínuo com o marketing viral de vídeos caseiros tão hipnóticos quanto idiotas, quase-covers de Sade, e discos tão intrigantes como Untitled e Find Out What Happens When People Stop Being Polite, And Start Gettin Reel, o duo londrino lança "Rise Up" em single limitado a umas míseras 50 cópias. Uma ideia aparentemente estúpida, numa altura em que a sua ascensão para o reconhecimento tem vindo a ser exponencial, mas que serve de modo fidedigno os propósitos de um projecto que remexe continuamente na cultura popular para a dotar de um simbolismo quase hermético.

Claro que tudo isto não passaria de um embuste arty, não tivesse a música de Dean Blunt e Inga Copeland (nomes fictícios, já agora) argumentos suficientes para se fazer valer sem recorrer a um sectarismo panfletário. "Rise Up" é, em suma, lindíssima. Aproveitando o rasto difuso da balearic beat mais nostálgica para lhe conceder aquele calor degradado da fita, que o ritmo em câmara lenta sugere sob uma cortina de sintetizadores, Inga deixa a voz pairar naquele distanciamento mais do que adequado com grande classe. Atingindo de um modo casual uma enorme/inusitada profundidade numa canção tão inteligível quanto emocionalmente ressonante.
Milhões de Festa já com data marcada (rejubilemos)
· POR Paulo Cecílio · 02 Mar 2011 · 23:25 ·



Por mais que se façam alterações aos seus lados, o triângulo nunca muda de forma. Tendo a edição de 2010 do Milhões de Festa inscrito o seu nome na história dos melhores acontecimentos musicais em solo nacional - ora conte-se: a explosão Monotonix e os saltos de dois metros de altura; Mark E. Smith às voltas com três microfones; a alegria contagiante de El Guincho; obviamente, a piscina, onde visões de concertos e de meninas com belíssimos atributos deu tantas alegrias deu àqueles que passaram três dias de calor na cidade onde tudo agora se passa, a bonita Barcelos - o anúncio de nova edição para 2011 é suficiente para nos encher o peito de júbilo e nos deixar com água na boca ansiando nova prova de perfeição. De 22 a 24 de Julho, todos os caminhos voltam a dar ao Minho. Para já, bandas anunciadas apenas os (excelentes) Glockenwise, que voltarão a marcar presença mas agora com Bulding Waves, álbum de estreia, na bagagem. No Facebook já abriu a caça ao pedido. Que cartaz nos reserva este Milhões?

Orelha Negra com mixtape gratuita
· POR Paulo Cecílio · 02 Mar 2011 · 23:21 ·


Apareceram de cara escondida como quem não quer a coisa, editaram um excelente álbum homónimo (2º melhor de 2010 para o Bodyspace) e agora divertem-se a apresentá-lo ao mundo e a dissecá-lo; os Orelha Negra, através das páginas da Time Out Lisboa e do Porto, disponibilizaram gratuitamente uma mixtape que conta com interpretações de nomes do hip-hop nacional como Xeg, NBC ou Valete, e outros fora desse espectro, como Tiago Bettencourt e Lúcia Moniz. Se ainda não se cansaram dos belíssimos instrumentais que permeiam o disco (e sabemos que não), é só aceder aos links em questão.



Ben Frost celebra o 25 de Abril no Maria Matos
· POR Nuno Catarino · 01 Mar 2011 · 22:44 ·


Em Novembro de 2009, pouco depois de ter editado um abençoado By The Throat, Ben Frost apresentou-se no Teatro Maria Matos acompanhado pelos colegas da Bedroom Community - Sam Amidon, Nico Muhly & Valgeir Sigurðsson - num concerto de boa memória. O seu regresso de Frost esteve prometido para a primeira edição do Fim-de-Semana Especial, em Dezembro de 2010, mas por culpa da greve dos funcionários dos transportes aéreos a ocasião teve de ser adiada. Confirma-se agora o ansiado regresso, que está marcado para o dia 25 de Abril, dia da liberdade. Nem de propósito, a liberdade vai passar por ali.
You Can´t Win, Charlie Brown acabam misturas do disco de estreia em Londres
· POR André Gomes · 01 Mar 2011 · 22:04 ·


As we speak, os You Can´t Win, Charlie Brown de Afonso Cabral, Salvador Menezes, Luís Costa, Tomás Sousa, João Gil e David Santos (mais conhecido por Noiserv) ultimam os preparativos para o lançamento do disco de estreia da banda, ainda sem nome, depois do EP de estreia na Optimus Discos. As gravações foram feitas nos Estúdios 15A, onde foi gravado o disco de Márcia e dos Real Combo Lisbonense, com Mário Feliciano. David Santos, Afonso Cabral e Salvador Menezes estão com Luis Nunes (Walter Benjamin) no estúdios Saltwood Grove, em Londres, a misturar o disco e nós falamos com o primeiro acerca do disco que aí vem. E sim, aquela foto ali em cima foi mesmo tirada em Londres durante a sessão de misturas.

Sei que gravaram o disco de estreia em Lisboa mas que o estão a misturar em Londres. O que nos podes contar acerca deste disco de estreia?

É o primeiro disco de banda, ao contrário do primeiro EP, neste caso os seis elementos: Afonso Cabral, David Santos, Luis Costa, João Gil, Salvador Menezes e Tomás Sousa, tiveram uma participação activa na composição dos temas! Acaba por ser a afirmação da banda enquanto grupo de seis elementos com um objectivo.

E qual é o objectivo para os You Can´t Win, Charlie Brown?

Acho que tudo deve ser feito passo a passo, por isso neste momento o nosso objectivo é ter um bom disco, do qual nos possamos orgulhar! O que depois vier será fruto deste trabalho.

E esse trabalho que está a ser feito aí em Londres, como correm as misturas?

Está a correr tudo muito bem! Viemos a Londres misturar com o Luís Nunes - Walter Benjamin - e o resultado está a ser o esperado, estamos bastante satisfeitos!

Nome do disco, há?

Temos alguns nomes pensados mas ainda não temos um decisão, estamos à espera do resultado final.

E enquanto isso não chega, vale bem a pena deitar ouvidos num dos temas do EP de estreia dos You Can´t Win, Charlie Brown:

Parceiros