MIXTAPE #43 | SURMA
· POR André Gomes · 10 Jan 2018 · 23:49 ·
© Sofia Miranda


Com um single apenas, Débora Umbelino construiu o seu universo, moldando-o ao longo de inúmeros concertos. Gerou rapidamente um burburinho incapaz de ser escondido - e es expectativas foram-se avolumando. E de repente, nasceu o seu disco de estreia. Antwerpen, dedicado à cidade que muito a inspirou, é a partir de agora o cartão de visita de Surma, um conjunto de canções pop cheias de fantasistas e liberdade. Mas Surma é mulher de muito mais inspirações. Algumas delas ficam bem explicitadas nesta mixtape.

MIXTAPE #42 | LUIZ GABRIEL LOPES
· POR André Gomes · 24 Out 2017 · 23:31 ·
© Sofia Miranda


Dia após dia, a música brasileira continua a mostrar novos nomes, para todos os gostos, com as mais diversas opções musicais e estéticas. O estado de saúde da produção musical do país é óptimo e recomenda-se. Luiz Gabriel Lopes, membro dos Graveola (que, aparentemente, terão perdido o Lixo Polifônico), que acaba de lançar um novíssimo disco, sabe isso e nesta mixtape quis demonstrar por A + B que a situação é altamente favorável e com espaço para cada vez mais optimismo. Entrem sem medo.

MIXTAPE #41 | CONJUNTO CORONA
· POR André Gomes · 04 Abr 2017 · 22:18 ·
© Sofia Miranda


Depois de dois álbuns editados em 2014 e 2015 (Lo-Fi Hipster Sheat e Lo-Fi Hipster Trip), o Conjunto Corona editou em 2016 o seu terceiro álbum em três anos. Falamos de Cimo de Vila Velvet Cantina, com as participações de Kron Silva, Alferes M, Mike El Nite, 4400 OG, Fred&Barra, Miguel Azevedo (Plus Ultra) e ainda Alvy Vegas (alter ego de Álvaro Costa), um álbum híbrido que navega entre os universos do hip-hop e do rock psicadélico. Esta mixtape conta um pouco da história do Conjunto Corona.

MIXTAPE #40 | ORA COGAN
· POR André Gomes · 13 Fev 2017 · 21:35 ·
© Sofia Miranda


O exotismo do nome da canadiana Ora Cogan tem uma correspondência perfeita com a sua voz mágica e hipnótica. Ao longo dos últimos anos, um disco após o outro, a canadiana tem vindo a construir um percurso de encantamento e beleza. As suas canções partem da música folk para se tornarem algo universal, íntimo e profundamente humano. Nesta mixtape, Ora Cogan juntou alguma da música mais perfeita para ver passar tempestades. Para usar com a devida moderação, claro está.

MIXTAPE #39 | LABAQ
· POR André Gomes · 23 Jan 2017 · 15:59 ·
© Sofia Miranda


Dona de uma das novas almas musicais que nascem pelo Brasil, Larissa Nalini – que é como quem diz LaBaq - lançou recentemente o seu primeiro disco, Voa. Depois de algum tempo de busca, Larissa escolheu a posição de mulher compositora, cantora, e instrumentista, sendo a guitarra elétrica o seu instrumento de eleição. LaBaq é também, assumidamente, um veículo de contínua procura, de inquietação incessante: basta ouvir a mixtape que a brasileira preparou para entender o que a move, o que a transforma, o que a inspira.

MIXTAPE #38 | MAI KINO
· POR André Gomes · 11 Out 2016 · 22:54 ·
© Sofia Miranda


O nome pode enganar mas Mai Kino é o alterego que a portuguesa Catarina Moreno escolheu para explorar o som. Dizemos isto assim porque Catarina Moreno tem vindo a explorar um sem número de áreas artísticas, como a dança, o vídeo, entre outras. Depois de algumas canções que saltaram para a internet, a portuguesa prepara-se lançou um EP com três temas que explicam de uma forma muito convincente o som que procura e ambiciona. Nesta mixtape, podemos perceber de onde vem e o caminho que quer percorrer.

MIXTAPE #37 | ARIES
· POR André Gomes · 22 Set 2016 · 09:49 ·
© Sofia Miranda


Aries, que é como quem diz a espanhola Isabel Fernández Reviriego, tem vindo a construir o seu universo com a paciência dos deuses. Cada som, cada sintetizador, cada baixo, cada melodia, cada ritmo, nada parece acontecer por acaso. As suas canções, com bases seguras na pop electrónica, são território que vale a pena calcorrear vezes sem conta. Adieu Or Die, o seu último trabalho, editado este ano pela K Records em parceria com a La Castanya, é uma pequena maravilha de ilusão e de esperança, um pedaço de qualquer coisa a que nos podemos agarrar em caso de naufrágio. Tal como esta mixtape.

MIXTAPE #36 | LE PARODY
· POR André Gomes · 03 Ago 2016 · 23:34 ·
© Sofia Miranda


Le Parody é o veículo que a espanhola Soledad Sánchez Parody escolheu para dar corpo às suas fantasias musicais mais exóticas. De sample em sample, Sole - como é conhecida para os amigos - construiu um segundo disco que é a soma de todas as partes musicais que quis na sua geografia de proximidade. Hondo, editado em 2015, é uma maravilhosa fundição de influências africanas, do Médio Oriente e de Bollywood, sem esquecer as sonoridades e matizes da sua Espanha natal. Esta mixtape conta a história da sua criação.

MIXTAPE #35 | MATHEUS BRANT
· POR André Gomes · 15 Jun 2016 · 00:36 ·
© Sofia Miranda


O segundo disco do brasileiro Matheus Brant, Assume que gosta, é uma espécie de declaração universal contra o conceito cada vez mais ultrapassado dos prazeres culpados. Cabe tudo neste seu ambicioso e amplo registo: arrocha, axé, pagode e marchinha. A mixtape que Matheus Brant preparou em exclusivo para o Bodyspace segue as mesmas linhas de raciocino aplicadas ao seu último disco, propondo uma festiva e popular viagem pela música brasileira. Especialmente aconselhada para quem gosta de dar um pézinho de dança.

MIXTAPE #34 | POLARTROPICA
· POR André Gomes · 05 Abr 2016 · 23:19 ·
© Sofia Miranda


POLARTROPICA é o veículo que Ihui Cherise Wu inventou para trazer cá para fora todas as suas fantasias musicais mais urgentes. É uma espécie de OVNI, quase. É um objecto de difícil identificação. E por isso faz todo o sentido que a mixtape que a norte-americana desenhou em exclusivo para o Bodyspace espelhe toda essa confusão de radares, toda essa multiplicidade de influências e confluências, toda essa maravilhosa confusão sonora. Coloquem os cintos de segurança: é ouvir para crer.

Parceiros