bodyspace.net


Magnétophonique Une Cartographie Idéale

2018
Not Not Fun Records


Há um misticismo em torno do conceito de "ilha". Encaramo-la como um lugar potencialmente paradisíaco, como um escape da vida moderna. Só nós e o isolamento potenciado pela natureza. Só nós e aquela terra de onde não se escapa por vontade própria; será sempre necessário um qualquer meio de transporte que nos leve para a segurança dos continentes. Idolatramos a "ilha" ignorando que, muitas das vezes, esse suposto paraíso existe apenas na imaginação - ou na vontade, na força e na inteligência. Não sobreviveríamos a uma ilha deserta sem esses três elementos.

É essencialmente isto o que se retira de Une Cartographie Idéale, conjunto de 12 temas compostos pelo francês Charles Belpois, ou Magnétophonique, que o explica sucintamente na press release que acompanha a cassete: «nunca pertencerás aqui». De facto, nunca seremos verdadeiros numa ilha deserta: seremos sempre o corpo estranho, o vírus do qual essa ilha, perversamente, se irá tentar livrar. O som das ondas, o calor do sol, as ondulantes palmeiras serão sempre engodos.

Como engodo, Une Cartographie Idéale é quase mágico: contém todos esses sons de um celeste tropical, que escondem, ou tentam esconder, o reverso da medalha, o negrume. As melodias são quentes, nostálgicas, a fazer lembrar o lado mais hipnagógico dos Boards Of Canada, sobretudo em "The Only Survivor Is Now Alone On The Island" - e será importante ler bem os títulos das canções para percebermos o disco por completo. Mais que um paraíso, Une Cartographie Idéale soa a purgatório.


Paulo Cecílio
pauloandrececilio@gmail.com
02/10/2018